As ventoinhas

>> segunda-feira, março 07, 2005

O interessantíssimo blog Flux+Mutability, cujo link está na lista do Arrumário, deu-me a conhecer o site do fotógrafo Bob O'Connor (http://www.boboconnor.net/), onde encontrei esta belíssima imagem de um pequeno parque eólico:
Geradores Eólicos
Conheço muita gente que se opõe à construção destes parques, por motivos ecológicos. Dizem que não gostam de ver a paisagem ferida por aquelas estruturas, que são colocadas inevitavelmente no topo das serras. Eu, embora amante das montanhas, gosto de ver estas ventoinhas no horizonte. Gosto, além disso, de saber que por cada MW de electricidade que nasce do vento, se poupam muitos quilos de combustíveis fósseis queimados e muito dióxido de carbono e calor largado na atmosfera, com as consequências que todos conhecemos. É verdade que o lago criado por uma barragem é bonito, mas o paredão? E o impacto na natureza da criação dessas albufeiras? Além disso, os parques eólicos, se um dia forem desmontados apenas deixarão pequenas marcas no terreno. Já as barragens...

Por mim, vivam as ventoinhas. Acho-as lindas.

Bons ventos a todos.

ZM

3 comments:

Quica 3/07/2005 11:40 da manhã  

Tens razão. Também eu, por várias razões e entre outras as que apontaste, gosto das ventoínhas. Gosto de as ver, ao longe, no cimo das serras e gosto de pensar no bem que nos proporcionam em termos ecológicos. Por isso, estou contigo. Por mim, vivam as ventoínhas. Acho-as limdas

isabel 3/08/2005 3:21 da manhã  

Olá ZM. Aproveito o sitio (se calhar nao o mais correcto) para deixar uma dica para uma vossa oportunidade. Centro Olga Cadaval, um espectaculo de dança/teatro para crianças ate aos 3anos, em que só os adultos têm autorizaçao para ficar quietos. A todas as crianças estão abertos lugares na peça! Ja se está a ver quem lá ia dar o ar da sua graça.
Outra coisa, a revista XIS do Publico continua (pelo menos retomou o assunto nestas 3 ultimas semanas) a publicar artigos sobre crianças indigo e afins.

Foi o 'meu' ZM (o "xôteuinho") que me deu o link para o teu blog. Acho que o link do meu deve ficar aqui na identidade..

Ah, e venham ventoinhas! [A minha avó é do contra.. mas porque acha que aquilo só se usa no Verão, para ajudar a arejar o bafo quente, e lá no cimo não refresca ninguém..]

Bjis às princesas.
E provavelmente.. até ao delirio em Madrid ;)

Sara MM 3/14/2005 3:42 da tarde  

O problema não são as ventoínhas em si...

A probabilidade de uma Ave chocar com elas nem é assim tanta (excepto se as colocarem precisamente nas rotas de migração!). E quanto à "estética" até é bem louca: anteontem, quando estava no avião de regresso dos Alpes, vi o parque eólico de Zaragoza, que foi para mim uma paisagem inesquecível!

A parte má da coisa é mesmo a "construção":
Tentem imaginar dezenas de camiões e trabalhadores para cima e para baixo, a abrir estradas bem larguinnhas e a depositarem materiais (de todos os tipos!) no cume de serras onde havia nada-mais nada-menos que um denso mato impenetrável e único - por ocupar os lugares de maior altitude (que por muito pouca que seja é a maior do País, tanto cá como nos parque eólicos de outros Países).
E depois de colocados, os caminhos são "atenciosamente" conservados pelos locais e pelos respectivos presidentes da câmara, para uns belos pic-nics e passseios de domingueiros - e suas wc!!!

Enfim... a "destruição" existe mesmo e não é assim tão reversível como sugeriste.

BJS

Enviar um comentário

Sobre este blog

Somos Sintrenses por adopção, daí o frequente interesse por temas relacionados com Sintra. Actualmente, vivemos na ilha Terceira, nos Açores, mais propriamente na cidade de Angra do Heroísmo, o que transformou este blog, de alguma forma, num canal privilegiado para ir dando a conhecer como é a vida no meio do Atlântico.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP