Andanças do fim de semana - parte 3 (fim)

>> quinta-feira, junho 16, 2005

No Domingo, depois de uma curta mas feliz sessão de escalada na recém equipada falésia da Baía do Mexilhoeiro, fui respirar um pouco de ar marinho. Parei o carro na aldeia da Biscaia e comecei a dirigir-me para o mar.

Nesta zona da costa, entre o Abano e a praia Grande, a ligação do mar com a terra não é propriamente pacífica. Em lugar de se ter uma transição suave, como acontece nas praias, onde a terra se dissolve, há uma linha rasgada, em que o mar e a rocha se confrontam, gerando um caos intenso e agreste. O tipo de vegetação que existe por aqui é muitas vezes único e o seu cheiro, nesta altura do ano, é tão forte que quase entontece.

Os únicos sinais de presença humana são os abrigos dos pescadores. Infelizmente, em geral, não se preocupam muito com a manutenção destes locais, abandonando por lá muito lixo.

As pequenas praias e enseadas sucedem-se, embora seja demorado passar de umas a outras. Valeria a pena percorrer todo o percurso do Abano ao Cabo da Roca o mais próximo possível da linha quebrada da costa, mas é uma aventura para um dia inteiro.

Existe um percurso marcado (GR11 E9) que vem do Forte de S. Julião da Barra e termina justamente na aldeia da Biscaia. São 26 Km de caminho, em grande parte urbano, mas com uma forte componente de serra.

Se for caso disso, passem por lá.

3 comments:

daniel 6/16/2005 3:08 da tarde  

Já por lá passei e até pernoitei.

Foi o único local do país onde pude vislumbrar um bufo real, e sem binóculos.

Ahraht 6/19/2005 4:34 da tarde  

Pois é ZM... Ainda temos costa, porque é a zona que fica mais longe dos espanhóis... Toca a aproveitar porque qualquer dia nem isso será nosso. Fotos deslumbrantes.

Anónimo,  6/23/2005 9:55 da manhã  

Foto, foto, foto: as infestantes sul-africanas mostram o seu poderio e o olhar distraído não se apercebe.

Enviar um comentário

Sobre este blog

Somos Sintrenses por adopção, daí o frequente interesse por temas relacionados com Sintra. Actualmente, vivemos na ilha Terceira, nos Açores, mais propriamente na cidade de Angra do Heroísmo, o que transformou este blog, de alguma forma, num canal privilegiado para ir dando a conhecer como é a vida no meio do Atlântico.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP