Projecto sustentável

>> quinta-feira, março 08, 2007

Há uns tempos comprei este livro na Amazon.


Apresenta diversos exemplos de como se pode construir de mãos dadas com a natureza ao invés do que fazem quase todos os arquitectos portugueses, particularmente os do star system.







Neste caso, os arquitectos resposáveis são os Arkin Tilt Architects.

O texto do livro diz:
According to the principals, the firm keeps five goals in mind with every Project.
The first is to harmonize with the site.
The second is to build as little as possible, which "is somewhat ironic for architects, because we’re in the business of building," Arkin says. "But we always try to convince clients to build less house, of higher quality."
The third goal is to design homes that will heat and cool themselves.
The fourth is to maximize resource efficiency.
Finally, the architects always aim to show that, as they put it, "ecological design can be beautiful," which helps to bring it into the mainstream.

Neste caso, trata-se de uma moradia com 174m2 de área, com 4 quartos, isolamento por fardos de palha, colunas estruturais aproveitadas de Eucaliptos que já havia no local, isolamento térmico do telhado feito com celulose de jornais reciclados, etc.

Porque razão esta mensagem custa tanto a entrar na arquitectura nacional? Porque é que continuamos a projectar com os pés, recusando orientar as casas, isolá-las exteriormente, ter enfim qualquer preocupação ecológica no momento de desenhar a casa?

Há dias visitei a obra de um projecto de uma famosa arquitecta nacional, que tem uma moradia em construção com 3 casas de banho encostadas a paredes exteriores, todas elas sem janelas. Este eterno compromisso do funcional em função do estético não será um forte sinal de preguiça mental dos nossos arquitectos?

Não seria preferível colarem-se aos princípios apresentados acima e tentarmos deixar aos nossos filhos um mundo melhor do que aquele em que vivemos hoje?

É provável que volte a este tema brevemente.

5 comments:

Álex 3/08/2007 3:57 da tarde  

fiquei curiosa e, como não percebo nada do assunto, mas gosto de pensar do tema, pergunto: a que razões técnicas se deve, numa moradia, ter wc sem janelas? não percebo; das coisas que mais gosto é duma janela (o maior possível)no wc.
mas reparo que fala do compromisso entre o funcional e a estética, é só por causa de ter mais paredes para arrumação i.e.?!!!

zm 3/08/2007 4:15 da tarde  

Actualmente é frequente haver projectos "modernos" com casas de banho encostadas a paredes exteriores, mas sem janela. Por vezes é feita uma abertura na cobertura, para dar luz natural, agora vista, nem vê-la (passe o pleonasmo). Eu acho que isso só pode ter a ver com motivos estéticos dos alçados, que se pretendem lisos e bonitinhos.
Encontram-se vários exemplos em duas das mais famosas mostras de starchitects actuais: www.bomsucesso.com.pt e www.vilautopia.com
ZM

Alexandra 3/09/2007 9:05 da manhã  

ou seja, que pesa mais a estética de um alçado liso e bonitinho no exterior face a um bom arejamento e às vantagens da iluminação natural (e não é só do ponto de vista da poupança mas principalmente do bem estar que esta proporciona). Lembro-me dos meus amigos brasileiros se espantarem com os wc's dos andares não terem janela...
os sites são interessantes, vou ve-los com mais atenção; obrigada e bom fds com mta luz e sol!

Elsa Fernandes 3/09/2007 10:21 da manhã  

Se um tiver uma casa minha (que não um apartamento) gostava que fosse assim... com muitas e grandes janelas. :) Bom fim-de-semana!

AM 3/09/2007 5:49 da tarde  

Estou em pulgas? Qual é a arquitecta famosa das casas de banho sem janelas? :)

Enviar um comentário

Sobre este blog

Somos Sintrenses por adopção, daí o frequente interesse por temas relacionados com Sintra. Actualmente, vivemos na ilha Terceira, nos Açores, mais propriamente na cidade de Angra do Heroísmo, o que transformou este blog, de alguma forma, num canal privilegiado para ir dando a conhecer como é a vida no meio do Atlântico.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP