Mina de S. Domingos

>> terça-feira, março 14, 2006

Estava há uma série de tempo para ir visitar as ruínas da Mina de S. Domingos, alguns quilómetros a Sul de Serpa. Este Domingo fomos dar um passeio pelo Alentejo e acabámos por ir lá dar. É um local estranho, simultaneamente belo e assustador.

Esta "lagoa" aparentemente inofensiva contém água ácida, com uma cor nada apetecível para banhos.

Sinais de arqueologia industrial.


A mina encerrou há "apenas" 40 anos, em 1966, já eu era nascido!

Sente-se uma energia estranha. Por vezes pareceu-me ver uma multidão de formigas a caminhar por entre os pavilhões abandonados e a transportarem minério do fundo dos buracos.

Estas máquinas transportam-nos para a revolução industrial.


Ali ao fundo vemos a igreja. Parece impossível que este cenário esteja em plena margem esquerda do Guadiana, no meio do "deserto" alentejano.

Se for caso disso, um dia desses passem por lá.
Respirem fundo e sintam este mundo estranho de enxofre, ácido e ruínas.

ZM

13 comments:

ana ventura 3/14/2006 6:52 da tarde  

Vou cravar o mister para lá dar um pulo um dia destes...que inspirador!

Mana+,  3/15/2006 6:29 da manhã  

Apreciei ! E também de vêr que pelas tuas bandas se anda jà de "t-shirt" !
A miuda esta gira !
(manda fotos à tua mana, please !...)

Sara MM 3/17/2006 11:06 da tarde  

Tive o prazer de conhecer toda a área muito bem... há trabalhos assim :o)

E há um arbusto que é espécie endémica de lá!! Uma "urze" que vive nesse solo acidíssimo... e que nos pode ser muito útil para o descontaminar :o)

BJs*4

Formiguinha 3/26/2006 4:10 da tarde  

Estive lá há uns tempos e tb gostei imenso!

JCSC 5/03/2006 10:59 da manhã  

Andava a pesquisar algo sobre a Mina de S: Domingos, e encontrei o blog pois tambem eu fiquei fachinado quando ha 2 anos vi as primeiras fotos da mina. Ha qualquer coisa que atrai ao ver as fotos.

Depois de ir ver inloco de carro para posteriormente efectuar o passeio fazendo parte do meu hobby o BTT, (sim aquelas bicicletas de todo o terreno) e aconteceu este domingo 30/04/2006 ir mais 2 amigos que ja nao me podiam ouvir falar no passeio das minas.

Isto tudo para dizer que ha ainda outros locais para ver e mesmo nas minas alguns que talvez nao tenha conseguido ver a pé. E gostava de partilhar as minhas fotos das Minas e do Pomarão e outros locais menos conhecidos, faltou ainda ir ao Pulo do Lobo, mas as forças ja nao chegaram para mais de 80 kms de bicicleta. Valeu que ja tinha ido conhecer de carro o Pulo do Lobo em Setembro.

O meu site é http://sobeSOBEeDESCE.no.sapo.pt (MENU Minas - Pomarao para ver as fotos )

JCSC,  5/04/2006 2:39 da tarde  

Oppss onde se lê fachinado deve ler-se obviamente:

fascinado

JCSC

catarina vilar,  7/13/2006 9:37 da tarde  

Há muito k conheço a mina, não só as zonas fotografadas como outrasde grande interesse, como é o caso do pomarão, uma éspecie de cais de desembarque no guadiana do minério que vinha da minha e chegava a este localatravés de um caminho de ferro que ainda hoje é possível acompanhar por dentro das planícies,ou o cemitério dos ingleses onde estes eram sepultados com terra vinda da grã-bertanha especialmente para o efeito. Parabéns pelas belas imagens conseguidas.

Luis Guerreiro,  7/14/2006 2:51 da tarde  

Tenho o prazer de ser desta Localidade perdida na margem esquerda do Guadiana.
Mina de S. Domingos é uma terra maravilhosa sinónimo de muito trabalho e suor das suas gentes, esta a renascer novamente a terra que foi um dos principais polos industrias do alentejo e de Portugal.

Anónimo,  8/17/2006 10:43 da manhã  

Gostaria de saber se algum de vós tem conhecimento do estado em que se encontra o assentamento do antigo caminho de ferro da Mina ao Pomarão. Pretendo fazer a descida desde a mina ao Pomarão em bicicleta, ainda este Verão, pelo caminho de ferro e precisava de saber se se encontra "navegável". Respostas para o meu mail: andre.baeta@sapo.pt URGENTE! Obrigado

Anónimo,  9/07/2007 10:28 da manhã  

A Mina é um local fantástico.Esteve perdida durante alguns anos, lentamente tem vindo a ser frequentado por pessoas não só da terra como viajantes e amigos dos naturais. Quem a visita não a esqueçe, dá-nos uma paz interior e ajuda-nos a relaxar dos meses de trabalho porque não se desenvolveu, parou no tempo, e isso é que a torna única e apetecível.

Francisco Guerreiro,  7/09/2008 10:56 da manhã  

NASCIDO NO BAIRRO ALTO,FILHO DA MINA DE SÃO DOMINGOS,SEMPRE COM A MINA NO CORAÇÃO,, HEI-DE DE MORRER COM A MINA NO CORAÇÃO,ADORO A MINHA TERRA É LINDA,LINDA,QUE GRANDES RECORDAÇÕES TENHO NESSA TERRA MAIS LINDA,,ADORO-A,AMO-A,QUE TERRA MAIS FANTÁSTICA,VIVO EM FRENTE DO CORETO NO JARDIM,SAÚDE PARA TODOS.

Rui Fernandes 2/13/2009 4:28 da tarde  

Em 1º parabens pelo Blog, está muitissimo bem concebido.
Em 2º Falar da terra?!, quando se é filho de uma familia em que as gentes são todas de lá...Apenas digo que é um local com fortissimo poder sentimental, não só para as gentes de lá, como também para todos aqueles que por lá passam.

Enviar um comentário

Sobre este blog

Somos Sintrenses por adopção, daí o frequente interesse por temas relacionados com Sintra. Actualmente, vivemos na ilha Terceira, nos Açores, mais propriamente na cidade de Angra do Heroísmo, o que transformou este blog, de alguma forma, num canal privilegiado para ir dando a conhecer como é a vida no meio do Atlântico.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP