Os tais croissants.

>> segunda-feira, fevereiro 21, 2005

Lembram-se de um comentário lateral, que falava dos croissants da Pousada de Almeida, que pareciam feitos de pasta de papel?
Estes que aqui se mostram são o oposto. São os famosos croissants da Casa do Preto. Quem tiver a sorte de os apanhar num dia bom (é verdade que o cozinheiro é algo temperamental, pelo que nem sempre são tão bons), nunca mais quer outra coisa. Ao pé dos da Casa do Preto os de Almeida eram adressos de teatro, numa companhia de provincia.
Croissants da Casa do Preto, fotografados por mim, na mesa da sala

Confesso que sou um bocado apanhado por croissants dos autênticos, daqueles que nos enchem o colo de massa folhada, com uma massa fofa e amarelada por dentro, recheados de queijo, mas sem qualquer outra gordura (já basta o que basta!). Nos últimos tempos, parece que a receita anda perdida e já só os encontro em lugares muito especiais, como a Casa do Preto, em Sintra ou a Biarritz, junto à igreja de S. João de Brito.
A Casa do Preto é uma das 4 fábricas oficiais de queijadas de Sintra. As outras são a Piriquita, a SAPA e o Gregório. Cada uma tem a sua especialidade, mas todas fazem queijadas oficiais. O Gregório faz pastéis de nata capazes de encostar a um canto os de Belém, a Piriquita faz os incomparáveis travesseiros (e ninguém mais consegue fazer parecido) e a Casa do Preto faz os melhores croissants que conheço.
Uma das coisas que mais me desepera quando peço croissants em qualquer lado é dizerem-me que só têm pão de leite. É como se entrasse numa livraria a perguntar se tinham o último da Lídia Jorge e me dissessem que não, mas tinham o da Margarida Rebelo Pinto.
Babem-se e passem pela Casa do Preto. Não tenho comissão, mas tenho pena.
Vão passando por cá.

7 comments:

Quica 2/22/2005 9:09 da manhã  

Só de olhar a fotografia já faz crescer água na boca, agora imagine-se "o original". Felizmente, tenho "a sorte" de já ter provado, e aprovado, todas as especialidades de que falas mas, a quem ainda não o fez, aconselho vivamente que o faça. Acreditem, vale mesmo a pena. Beijinhos

daniel 2/22/2005 10:24 da manhã  

Uma pequena correcção: quanto aos croissants nada tenho a comentar mas quanto a chamar "pastel de nata" a um "pastel de belém", cuidado. Os pastéis de belém não são, nem nunca serão, "pastéis de nata", embora possam ter natas na sua composição (coisa que não sei pois a receita está guardada na sala do segredo). A massa folhada é completamente diferente e o recheio nem se fala. Os de belém, têm um recheio com muito menos açucar que os de nata originais.

Portanto não ofendam os pastéis de nata (que se forem bons são de longe muito melhores que os de belém) e façam o teste. Comprem um bom pastel de nata (no café do centro comercial Arco Iris ao lado do famoso Apolo 70) e um pastel de belém: provem e comprovem a diferença.

Sara MM 2/22/2005 11:23 da manhã  

Nunca provei os croissants da Casa do Preto, mas sei que adoro os croissants do CALIFA(em Benfica)ou os da pastelaria em frente ao Jardim Botânico(no Rato)! Nada folhados mas nada gordurosos e com consistência, sal e açúcar q.C.

Rosario 2/22/2005 11:52 da manhã  

E verdade que a foto dà fome, mas os croissants franceses (eu sei do que falo !) também nao ficam para tràs !
Quando ai fôr temos que ir à Casa do Preto !
Beijocas

Anónimo,  4/27/2006 5:15 da tarde  

a casa do preto tam as melhores queijadas que ja provei. nao me venham dizer que as da piriquita, gregorio ou sapa se comparam á casa do preto!!!
isso dos croissants nao sei porque falaram deles e nao da especialidade da casa.
comprimentos

Tatiana,  11/15/2007 8:21 da manhã  

Podem dizer o que quizerem, mas os croissants franceses do Zineira, que fica numa terriola chamada livramento, mesmo em frente a capelinha, ali perto do Estoril,são simplesmente fabulosos, nunca vi nem comi nada assim, eles nem poem açucar, dizem que é melhor ao natural, e se é bem verdade, que pecado. São super crocantes por fora e fofos por dentro, uma delicia. Beijocas

Anónimo,  2/26/2008 11:04 da manhã  

Olá. Falando em croissants da nossa zona, já experimentaram os da Marianita em Queluz ao pé da praça? Bem, são os crossants, os pastéis de nata, à tarde os travesseiros.
Casa pequenina, mas com uma saída destas especialidade. O proprietário já ganhou diversos prémios.
Para mim os pasteis de nata de Belém não são melhores, e os travesseiros que só faz a partir do meio da tarde são uma delicia dupla pois não é necessário a sacra dolorosa do IC19.
A sério experimentem. Toda a gente em Queluz sabe onde é, fica ao pé dos arcos e da praça, e é muito velhinha por la. Conheço-a desde sempre....
Bjs, Sónia

Enviar um comentário

Sobre este blog

Somos Sintrenses por adopção, daí o frequente interesse por temas relacionados com Sintra. Actualmente, vivemos na ilha Terceira, nos Açores, mais propriamente na cidade de Angra do Heroísmo, o que transformou este blog, de alguma forma, num canal privilegiado para ir dando a conhecer como é a vida no meio do Atlântico.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP