Educação: a noite e o dia

>> terça-feira, Abril 17, 2012

A noite, via Profblog
(link via InConcreto)

Chegámos a uma situação em que é de mau tom afirmar aquilo que todos conhecem: há crianças muito inteligentes, outras que o são medianamente e outras ainda que são muito lentas a aprender. E há crianças que se esforçam muito, outras que se esforçam pouco. E há algumas que adoram aprender e outras que se cansam facilmente.
Justamente por isso é que o ensino não pode ser o dos exames da quarta classe, iguais para todos. Eu não gosto de falar de ensino, porque a escola deve ser mais do que isso, deve ser educação. E a educação não pretende preparar as pessoas exclusivamente para uma profissão, pretende preparar para uma vida feliz e desenvolver as apetências e potencialidades de cada um, diferentes de pessoa para pessoa.

E, por fim, há crianças que adoram a escola e outras que a detestam.
Porque a escola está direccionada para os primeiros e desajustada para os segundos. Será que a solução é rejeitar estes?
Triste mundo será o nosso quando as escolas só servirem para ensinar pessoas a desempenharem profissões, sobretudo num tempo em que as profissões estão a mudar a um ritmo tão acelerado.

O dia, via Companheiro Vasco

Revejo-me muito mais neste projecto educativo:

Como cada ser humano é único e irrepetível, a experiência de escolarização e o trajecto de 
desenvolvimento de cada aluno são também únicos e irrepetíveis.

As necessidades individuais e específicas de cada educando deverão ser atendidas 
singularmente, já que as características singulares de cada aluno implicam formas próprias de 
apreensão da realidade. Neste sentido, todo o aluno tem necessidades educativas especiais, 
manifestando--se em formas de aprendizagem sociais e cognitivas diversas.

O problema é que este modelo dá muito mais trabalho. Não bastará ensinar o que vem nos livros e fazer um exame para saber se empinaram ou não.

3 comments:

Colher de Mãe 4/17/2012 11:11 da manhã  

Vá-se lá tentar explicar tal coisa... ainda bem que casei contigo!!! E que os filhos são teus e que partilhamos as mesmas convicções. Assim a luta é mais fácil, ou menos difícil...

Gonçalo Simões 4/17/2012 11:31 da manhã  

Só com estas ideias é que vamos conseguir caminhar para uma sociedade mais igualitária e justa.

Miguel Bettencourt 4/17/2012 10:39 da tarde  

Agora é que consegui ler com calma.
Neste contexto, e sem qualquer surpresa, o dia agrada-me mais do que a noite. Gostei do texto no Companheiro Vasco e do projecto que também ele defende.
Daqui por uns meses a Leonor irá estrear-se nas lides escolares, sendo esta uma temática em que naturalmente tenho pensado nos últimos tempos, e que me acompanhará por muitos anos. Espero. :-)
Abraço

Enviar um comentário

Sobre este blog

Somos Sintrenses por adopção, daí o frequente interesse por temas relacionados com Sintra. Actualmente, vivemos na ilha Terceira, nos Açores, mais propriamente na cidade de Angra do Heroísmo, o que transformou este blog, de alguma forma, num canal privilegiado para ir dando a conhecer como é a vida no meio do Atlântico.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP