Detalhe surpresa

>> terça-feira, maio 07, 2013

Mandei fazer posters de 3 das fotos do último post. Chegaram hoje pelo correio, provenientes do Foto.com, onde costumo fazer as minhas impressões, com excelentes resultados.
Quando olhei para esta foto:
DSC_8169,
reparei que, além de mim próprio, se vê no farol cromado o reflexo do dono da bicicleta, que se aproximava nas minhas costas.

Lembrei-me então que, enquanto fazia a foto anterior, ouvia atrás de mim um homem dizer ao outro qualquer coisa sobre eu estar a fotografar a sua bicicleta. Entretanto, o dono foi-se aproximando de mim e pouco depois estava a contar-me uma história sobre uma mulher que, havia tempo, lhe tinha feito inúmeras fotos da bicicleta. Parece que se trata de uma bicicleta famosa por aqueles lados.

É muito interessante a forma como a fotografia, dando-nos um pretexto para olharmos para o mundo com mais atenção, desperta também curiosidade nos outros. Um objecto para o qual apontamos a lente ganha de imediato um interesse particular para quem nos observa a nós, neste caso, o dono do objecto, orgulhoso da sua peça. Afinal, sem que desse conta, esta personagem acabou por se imprimir a si própria no meu registo e só hoje dei conta disso. Esta imagem ganhou com a impressão em grande formato um valor superior ao que tinha no ecrã.

A fotografia pode ser uma actividade tão rica...

4 comments:

RS 5/07/2013 2:51 da tarde  

No dia em que andei a fotografar as flores do bairro de Alvalade tive oportunidade de falar com várias pessoas, por causa dos respectivos canteiros e jardins. É um bairro envelhecido, o que explica tanta cor. As pessoas mais velhas têm tempo para se dedicarem às flores. Eu aproximava-me, pedia autorização para fotografar e as pessoas com toda a simpatia ainda me explicavam que flores eram.

Jose Maria Oliveira 5/07/2013 3:01 da tarde  

Nunca peço autorização para fotografar o que quer que seja. É um bocado como se pedisse à mulher autorização lhe dar um beijo. Não teria o mesmo sabor :-)

Anónimo,  5/07/2013 5:34 da tarde  

"Nunca peço autorização para fotografar o que quer que seja. É um bocado como se pedisse à mulher autorização lhe dar um beijo. Não teria o mesmo sabor :-)"

Beemm!
Francisco Oliveira

Enviar um comentário

Sobre este blog

Somos Sintrenses por adopção, daí o frequente interesse por temas relacionados com Sintra. Actualmente, vivemos na ilha Terceira, nos Açores, mais propriamente na cidade de Angra do Heroísmo, o que transformou este blog, de alguma forma, num canal privilegiado para ir dando a conhecer como é a vida no meio do Atlântico.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP