FATT 2014

>> domingo, agosto 24, 2014

Este ano participámos no Festival de Didgeridoo de Estômbar, no Algarve. Aqui ficam algumas das fotos que lá fiz. O ambiente era verdadeiramente tranquilo e "cool". Sentimo-nos fora do mundo durante 3 dias. Foi muito bom.

DSC_9990

DSC_9992

DSC_9994

DSC_9999

DSC_0005

DSC_0006

DSC_0018

DSC_0023

DSC_0027

DSC_0029

A galeria completa aqui.

Read more...

Visita à feira de Alcobaça

>> sábado, agosto 23, 2014

As feiras são um local super fotogénico. As possibilidades são infinitas. Como estou sempre com as crianças, não consigo fazer muito, mas aqui fica uma pequena amostra da última visita à feira de Alcobaça.

DSC_0060

DSC_0062

DSC_0065

DSC_0067

Read more...

Matsumoto Zoku

Na sequência de um grande show no Festival de Didgeridoo de Lagoa, sobre o qual hei-de apresentar algumas fotos em breve, fomos esta semana ouvir os Matsumoto Zoku a Lisboa. Às tantas chamaram o grande Kabeção, intérprete nacional de Hand Pan, um verdadeiro mestre. Aqui ficam as fotos que fiz nessa noite.

DSC_0027

DSC_0028

DSC_0029

DSC_0030

DSC_0033

DSC_0034

DSC_0035

DSC_0037

DSC_0039

DSC_0041

DSC_0043

DSC_0045

DSC_0046

DSC_0047

DSC_0049

DSC_0050

DSC_0056

Read more...

Mais uma incursão com a D40.

A Nikon D40 é uma máquina excepcional. Sempre o soube, mas nunca tinha tido oportunidade de testar a fundo. O facto de ter pouca distracção tecnológica permite-me uma total concentração no essencial: a composição e a luz. Hoje mesmo, fui ao café na aldeia da Ataíja e o que registei pelo caminho é um interessante retrato do Portugal profundo.

































Read more...

Mais um exemplo (edição com Lightzone)

>> domingo, agosto 03, 2014





Na sequência do post anterior, aqui fica primeiro o jpg original da D40 e depois a minha versão editada no Lightzone. Acho que estou a chegar lá.

Read more...

Procurando livrar-me do Bill

Um dos objectivos que persigo há já uns anos é o de me livrar da Microsoft. Num contexto em que cada dia há mais software Open Source disponível, e cada vez com mais qualidade, tenho tentado insistentemente substituir o Windows e o Office por qualquer coisa que não tenha que pagar (ou usar pirata, que vem a dar no mesmo). Tenho em casa uma máquina (esta em que escrevo este post) que já uso para muitas coisas, que tem o Ubuntu 14.04 instalado. Tem sido este o meu laboratório de testes na tentativa de chegar a um ponto em que me sinta confortável a prescindir do Windows da outra, a "principal".
Quanto ao Windows propriamente dito, já não me faz falta nenhuma, excepto para poder utilizar softwares que ainda não consegui substituir e que só correm em Windows ou MAC. É disso um incontornável exemplo o Lightroom da Adobe que é de longe o melhor software de edição de fotografia e que não tem ainda um concorrente à altura ou sequer próximo. Há outros softwares que utilizo também no Windows, mas que já consegui instalar "sobre" o Wine (uma camada que mascara o Ubuntu de base, permitindo instalar softwares simples como se fosse sobre o Windows). Neste caso, um bom exemplo é o Sketchup 8, que uso de vez em quando e que já consegui pôr a funcionar no Linux. Há mais dois programas que uso muito e que terei muita dificuldade em substituir: Outlook 2010 e Excel 2010. O Outlook, embora excelente e com funcionalidades que nenhum outro tem, poderei viver sem ele (estou já a usar em "produção" o Thunderbird, com plugin de sincronização com o calendário da Google, que é uma malha), já o Excel, apesar de ter substituto nos Offices Open Source (por exemplo no Libre Office), tem inúmeras funcionalidade que não serão fáceis de igualar.
Então, qual é a solução? Bom, quanto ao Excel, provavelmente terei que manter sempre uma máquina virtual com Windows 7 e com essa ferramenta lá instalada, para os casos raros em que tenho mesmo que o usar. Quanto ao Lightroom, existem ainda duas hipóteses em cima da mesa: ou instalá-lo igualmente numa máquina virtual (já tenho o VMWare instalado e a funcionar no Linux, bem como a Virtual Box da Oracle, ambos bastante bons, ainda não decidi qual usarei no futuro) ou encontrar um software que corra em Linux e que consiga, melhor ou pior, fazer o que faz o Lightroom.
É nesse problema particular que tenho investido tempo nos últimos dias. Tenho neste momento instalados no meu Ubuntu:
1 - Darktable;
2 - Corel After Shot Pro (este em versão demo, uma vez que a definitiva será a pagar);
3 - Lightzone;

É evidente que não conseguirei tirar de qualquer um destes 3 programas, com 3 penadas, uma foto com a qualidade que produzo no Lightroom porque, à partida, precisarei de percorrer a "learning curve", mas esperava conseguir algo razoável com pouco esforço e isso tem-se revelado uma quimera.
Para já, deixo aqui um exemplo de uma foto produzida directamente pelo brinquedo que tenho andado a utilizar (uma fantástica Nikon D40, com lentes do tempo da Maria Cachucha, que me tem dado um gozo do caraças), na versão jpg. E deixo também uma versão que produzi no Lightzone (até agora aquele em que obtive melhores resultados).



A de cima é o jpg directo da máquina, a de baixo é produzida no Lightzone (embora nesta última versão tenha feito um ligeiro crop e endireitado a foto). O que vos parece?
Hei-de voltar ao assunto, eventualmente com as 5 versões possíveis para uma dada foto: o jpg da máquina (no caso da D40, difícil de melhorar no PC), seguido dos resultados no Darktable, Aftershot Pro, Lightzone e Lightroom (na versão 5.5 a correr numa VM).

Read more...

Sobre este blog

Somos Sintrenses por adopção, daí o frequente interesse por temas relacionados com Sintra. Actualmente, vivemos na ilha Terceira, nos Açores, mais propriamente na cidade de Angra do Heroísmo, o que transformou este blog, de alguma forma, num canal privilegiado para ir dando a conhecer como é a vida no meio do Atlântico.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP